Internet Explorer perderá o suporte no Windows 10 em 2022



Após 25 anos do lançamento, a Microsoft anunciou nesta quarta-feira (19) que finalmente irá aposentar o Internet Explorer em 15 de junho de 2022. A partir desta data, o Microsoft Edge, segundo navegador mais usado do mundo e que usa vários recursos e o mesmo motor do Google Chrome, passará a ser oficialmente o único programa da fabricante para navegar na web.

A Microsoft já havia anunciado, no ano passado, que o navegador seria descontinuado. O suporte do Microsoft Teams ao Internet Explorer 11, por exemplo, já havia sido suspenso. Ainda este ano, ainda a partir de 17 de agosto, serviços do Microsoft 365 como Word, Excel e PowerPoint Online, além de OneDrive e Outlook, também deixarão de funcionar no Explorer.

A companhia também já vinha desencorajando o uso do navegador desde que o Microsoft Edge foi lançado, em 2015. Na época, a empresa rebaixou o navegador a uma "solução de compatibilidade", recomendando que usuários migrassem para a nova solução. O modo IE, que permitia abrir páginas feitas para o Internet Explorer em modo de compatibilidade, era um dos atrativos.

O Windows 8.1 não será afetado, já que para as versões mais antigas dos sistemas operacionais o suporte encerrará somente em janeiro de 2023. De acordo com Sean Lyndersay, gerente de programa do Microsoft Edge, o futuro do Internet Explorer no Windows 10 está no Microsoft Edge. O executivo também informou que o aplicativo do Internet Explorer 11 será retirado do desktop e deixará de ser compatível com algumas versões do Windows 10 a partir de 15 de junho de 2022.